Pridelands

Passou uma semana que mais parece ter durado um mês. Há muito tempo que não tinha esta noção invertida do tempo. Talvez por acordar todos os dias às 4:50 e o dia durar 15 horas ou talvez por estar a viver intensamente cada minuto que passa. Certamente ambos.
Estou num grupo de 20 pessoas, onde uns 15 são alemães mas só se fala inglês.
Calhou-me ficar na tenda com um suíço. Tipo castiço que mais parece um italiano de Caserta.
Nunca pensei que o curso fosse tão exigente… Todo o tempo aqui é utilizado para estudar! Ate ao exame final temos de saber identificar e descrever as 54 árvores e plantas mais comuns daqui, 15 tipos de ervas, 104 aves (visualmente e pelo som), 12 anfíbios (visualmente e som), 15 insectos e aracnídeos, 35 repteis, todos os mamíferos (visualmente, som e por pegadas e outros sinais)… Tudo isto no seu nome comum em Inglês e no nome científico em Latim!! Alem disto, ha ainda geografia, ecologia, biomas, meteorologia, astronomia, mecânica, customer care, etc.
A melhor parte são os “Bush Walks” (caminhadas), normalmente ao raiar do dia, ou os “Game Drives” (safari de carro) durante a manhã ou ao final do dia. É aqui onde pomos em prática o que aprendemos. O curso é intensíssimo e nunca pensei aprender tantas coisas numa semana. No início foi assustador mas agora sinto a situação controlada. Assustador continua a ser andar pelo camp a noite ou ir a wc, sabendo que há sempre hienas e leopardos a rondar. Temos de estar permanentemente em alerta. Mas as primeiras lições foram precisamente sobre o que fazer caso nos deparemos com cada um desses animais. Um dos grupos já pôs a teoria em prática há uns dias quando num Bush Walk lhes apareceu um elefante em “must” à frente a querer atacar. Felizmente para o elefante, tudo acalmou e cada um continuou o seu caminho.
Este camp fica situado junto a um ribeiro que acaba num charco bem grande onde todos os dias, logo pela manhã, os elefantes vêm beber e brincar. Hoje, ao pequeno almoço eram mais de 40! Não há vedações nem cercas nem quaisquer obstáculos a separar-nos, apenas um grande respeito mútuo.
Tomar duche ao nascer do sol e a olhar para elefantes a 30 metros faz-nos esquecer a água gelada e, na verdade, até mesmo tudo. E é assim que se vão passando os dias, a viver intensamente cada momento de cada vez.

Leave a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: